English Español
Dados referentes à Rota

Rota:
Designação:
Tipo:
Coordenadas início:

Altitude início:
Altitude mínima:
Altitude máxima:
Sentido aconselhado:

Dificuldade:
Extensão:

Duração aproximada:
BTT:
PR13MTG
Rota das Faias
Circular
7º30'58.95"W
40º25'24.79"N
1090m
880m
1174m
Ponteiros do relógio
Média
5,4km | 6,5km (com derivações)
3h
Sim (com limitações)



Download Trilho




Folheto e Mapa


Fichas Ecológicas

  • Faias

    imagem: perfil_faias_pt.jpg


    imagem: foto_faias1.png
    Início do percurso: junto à Cruz das Jugadas - saindo de Manteigas, seguir em direção às Penhas Douradas, pela EN 232; sair no cruzamento para o Covão da Ponte e seguir até encontrar a placa “PR13 – Rota das Faias”.

    A Rota das Faias possibilita a descoberta de algo novo e surpreendente a cada instante, desde a vegetação esplendorosa a paisagens fulgurantes, que juntamente com a agricultura e a pastorícia proporcionam um passeio perfeito para quem deseja conhecer a serra, as suas gentes e costumes.

    Mais do que um trilho pedestre, a Rota das Faias é uma experiência sensitiva, onde os odores a rosmaninho, hortelã-brava, alfazema e tomilho se fundem com magníficos quadros que rodeiam o olhar de quem os observa.

    A sua denominação advém do facto deste percurso mergulhar no interior de uma densa floresta de faias, plantada pelos Serviços Florestais de Manteigas no início do século XX.
    imagem: foto_faias2.png
    Para além desta espécie, também há a destacar o castanheiro, a giesta, o Pinheiro-do-Oregon e os imponentes carvalhos monumentais que rodeiam a Capela de S. Lourenço, lugar de culto de reminiscências pagãs, relacionadas com a adoração das árvores e do Sol – no solstício de Verão, quem está em Manteigas vê o sol nascer sobre S. Lourenço.

    Na paisagem natural sobressai o Vale Glaciar do Zêzere, em forma de “U”, a Torre, o Cântaro Magro, o Cântaro Gordo e as Penhas Douradas.

    São Lourenço oferece uma vista panorâmica para o acumular de serras que se estende até Espanha. Em 1º plano surge a cumeada da Lomba das Cancelas, que limita a Beira Alta da Beira Baixa, e o Cabeço da Azinheira.
    imagem: foto_faias3.png
    O contacto com a vida rural e pastoril é uma tónica presente ao longo do trilho, uma vez que o mesmo é utilizado por pastores para se deslocarem com o seu gado até aos locais de pastoreio, permitindo eventuais interacções com quem percorre a Rota.

    Os povoamentos florestais, os matos e as linhas de água presentes, proporcionam diversidade faunística. De salientar a existência de mamíferos como a raposa, a fuinha, a doninha ou o javali. Nas aves, o peneireiro, a coruja e o corvo. Os répteis são representados pela víbora cornuda, pela Lagartixa-do-mato ou pelo sardão.



    imagem: foto_faias4.png imagem: foto_faias5.png imagem: foto_faias6.png
 

Promotor

Co-financiamento

    • imagem: inature.jpg
    • imagem: provere.jpg
    • imagem: logos.png